Peregrino de coração


Como são felizes os que em ti encontram sua força, e os que são peregrinos de coração!
Ao passarem pelo vale de Baca, fazem dele um lugar de fontes; as chuvas de outono também o enchem de cisternas.
Prosseguem o caminho de força em força, até que cada um se apresente a Deus em Sião.
Salmos 84:5-7

peregrinoO que é um peregrino de coração? Para mim, é a pessoa que sabe que está aqui só de passagem e vive de forma que não se prende às coisas deste mundo, carregando apenas o que imprescindível para sua caminhada rumo a Sião, a Jerusalém espiritual.

O vale de Baca representa as dificuldades, as dores, os problemas, as adversidades.

O peregrino passa pelo vale de Baca vendo as oportunidades e se fortalecendo com as fontes produzidas pelas dificuldades, prosseguindo de força em força até chegar ao seu destino de se apresentar a Deus.

Fácil de falar, lindo aos ouvidos, mas impossível de se realizar por força própria.

“Senhor, que o teu espírito transforme meu coração de forma  que eu carregue comigo somente aquilo que for importante para honrar e glorificar o teu nome.”

Daniele Mary Ashikaga Bernini
Anúncios

Discípulo de Cristo – 4ª Condição

Produzir frutos

Meu Pai é glorificado pelo fato de vocês darem muito fruto; e assim serão meus discípulos.

João 15:8

frutosTodo discípulo de Cristo é um ramo da videira que deve dar fruto. Jesus é a videira, é o ramo que deve sempre permanecer na videira para dar frutos, pois os ramos que não permanecem na videira são jogados fora e secam.

Uma videira tem como função produzir frutos. Jesus nos exorta a produzir muitos frutos, mas quais são os frutos devemos produzir?

Justiça:  Hebreus 1:11

Boas obras:  Colossenses 1:10

Partilhar com os mais necessitados: Romanos 15:28

Louvar a Deus: Hebreus 13:15

Ganhar almas: Provérbios 11:30, João 4:36, Romanos 1:13

Mas para que uma videira produza bons frutos e frutos em abundância é necessário a poda de tudo o que possa desviar a força vital da produção. A poda é dolorosa, mas necessária porque muitas coisas sugam nossa força e nos impedem ter uma boa produção. Mas também para que haja produção de fruto é necessário que o ramo permaneça na videira (Jo 15:4). Se este ramo não permanecer na videira, o próprio ramo murcha e morre.

Certa vez Jesus estava indo para Jerusalém e teve fome. Ele olhou para uma figueira e viu muitas folhas. Ele foi procurar fruto e não achou. Aquela figueira anunciava fruto, mas não tinha fruto. Então, Jesus a fez secar. Ela nunca mais produziu fruto.

Fruto é o que o Senhor espera de nós e não folhas. Ele não se contenta com a aparência, mas com o fruto.

André Ricardo Bernini

Leia também:

1ª Condição: Deus em primeiro lugar

2ª Condição: Permanecer na palavra de Deus

3ª Condição: Amar uns aos outros

Discípulo de Cristo – 3ª Condição

Amar uns aos outros

“Um novo mandamento dou a vocês: Amem-se uns aos outros. Como eu os amei, vocês devem amar-se uns aos outros. Com isso todos saberão que vocês são meus discípulos, se vocês se amarem uns aos outros”

João  13:34-35

amor ao proximoO amor é mais que uma condição, é um mandamento, ou o maior de todos os mandamentos deixados a nós por Jesus Cristo.  Jesus disse: “Amem-se uns aos outros, como eu os amei”.

Como Jesus nos amou?

Nos amou a ponto de deixar a sua glória, desceu a este mundo, se fez homem, servo, foi perseguido, sofreu e foi pregado em uma cruz. Tudo isso por você e por mim, só por AMOR! É este amor que Cristo nos pede para termos uns pelos outros. Um amor que não pede nada em troca, um amor humilde, um amor perseverante, sem preconceito, um amor capaz de servir até mesmo aquele que se diz seu inimigo, um amor de graça!

Esta é a grande marca de um discípulo de Cristo, o amor pelo seu próximo. É esse amor que fará seus olhos brilharem de maneira diferente, que o diferenciará dos que ainda não são discípulos de Cristo.

Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o sino que ressoa ou como o prato que retine. Ainda que eu tenha o dom de profecia, saiba todos os mistérios e todo o conhecimento e tenha uma fé capaz de mover montanhas, se não tiver amor, nada serei. Ainda que eu dê aos pobres tudo o que possuo e entregue o meu corpo para ser queimado, se não tiver amor, nada disso me valerá.

1 Co 13:1-3
André Ricardo Bernini

Leia também:

1ª Condição – Deus em primeiro lugar

2ª Condição – Permanecer na palavra de Deus

4ª Condição – Produzir frutos

 

Discípulo de Cristo – 2ª Condição

Permanecer na palavra de Deus

Disse Jesus aos judeus que haviam crido nele: “Se vocês permanecerem firmes na minha palavra, verdadeiramente serão meus discípulos. E conhecerão a verdade, e a verdade os libertará”

João 8:31-32

palavra de deusO permanecer na palavra de Deus tem como resultado a liberdade, a completa liberdade espiritual da escravidão do pecado. Quando permanecemos na palavra e aplicamos suas verdades e valores, começamos a nos ver de forma diferente, passamos a enxergar os outros de forma diferente; nossos valores e atitudes são mudados, nossas prioridades são alteradas. Vale lembrar aqui que a verdade é uma referência a Jesus (“Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim” João 14:6). E sua verdade é revelada a nós por meio de sua palavra.

Muitos dos que ouviram de Cristo esta passagem de João 8:31-32, estavam seguindo a Cristo somente por intenção de uma benção, por isso Jesus diz que aqueles que permanecerem firmes serão os verdadeiros discípulos – eles queriam a benção, mas não o abençoador! O verdadeiro discípulo, não é aquele que só busca a Cristo no momento de aflição ou necessidade, o verdadeiro discípulo está sempre em comunhão com Cristo, busca muito mais que bênçãos, busca um relacionamento íntimo e permanente com Ele.

É necessário entender que simplesmente ler sobre a verdade de Deus na bíblia não é suficiente; somente quando nós recebemos a verdade, a amamos, seguimos seu ensino e andamos nela, é que estamos seguindo o caminho de um verdadeiro discípulo de Cristo.

Mas, se alguém obedece à sua palavra, nele verdadeiramente o amor de Deus está aperfeiçoado. Desta forma sabemos que estamos nele: aquele que afirma que permanece nele deve andar como ele andou.

1 João 2:5-6
André Ricardo Bernini

Leia também:

1ª Condição – Deus em primeiro lugar

3ª Condição – Amar uns aos outros

4ª Condição – Produzir frutos

Discípulo de Cristo

missao

Gostaria de convidá-los a refletir um pouco a respeito do papel “seguir a Cristo”, ou seja, ser CRISTÃO! Porém, muito mais que seguir a Cristo, o discípulo é o aprendiz que deseja e busca ser o mais parecido possível como seu mestre. Mas será que todos os que se dizem Cristãos são verdadeiros discípulos de Cristo?

A partir de hoje e durante mais 3 dias publicaremos uma reflexão sobre as 4 condições de um verdadeiro discípulo de Cristo. E diante de cada uma delas, convidamos a cada um olhar com muita sinceridade para dentro de si mesmo, refletindo sobre atitudes, ações e comprometimentos para, por fim, podermos concluir se já somos discípulos ou o que nos falta para nos tornarmos verdadeiros discípulos de Cristo.

Pai amado, peço que todos aqueles a quem esta mensagem chegar, sejam motivados a ler e refletir sobre essas condições e que tudo aquilo que não esteja conforme a sua vontade na vida desse seus filhos seja transformado pelo poder do Espírito Santo em nome de Jesus Cristo. Amém!

 

1ª Condição

Deus em primeiro lugar

“Se alguém vem a mim e ama seu pai, sua mãe, sua mulher, seus filhos, seus irmãos e irmãs e até sua própria vida mais do que a mim, não pode ser meu discípulo. E aquele que não carrega sua cruz e não me segue não pode ser meu discípulo”

Lucas 14:26-27

 

Discípulo é aquele que segue, neste caso, aquele que segue aos ensinamentos de Cristo. Por isso que, em primeiro lugar, para ser um discípulo de Jesus é necessário amar a Ele acima de tudo. Jesus afirma que ninguém poderá ser seu discípulo se amar alguém ou qualquer coisa mais do que a Ele. Jesus não está dizendo que não podemos amar aos nossos familiares, mas Ele deve vir sempre em primeiro lugar.

Também afirma que devemos carregar a nossa cruz, mas o que vem a ser “carregar a nossa cruz”? É aceitarmos quem somos, nossas limitações, nossos problemas, nossas dificuldades, nos achegarmos a Ele e o seguirmos do jeito que nós somos e estamos no momento, porque ele vai fazer nossa transformação no decorrer do caminho. Enfim, todos temos uma cruz –  não adianta ficar lamentando, é nossa cruz, temos que aceitá-la e carregá-la.

E ainda Ele diz: “Aquele que não me segue não pode ser meu discípulo”. Jesus foi muito claro aqui. Oras, como posso ser um discípulo (= seguidor) se não o sigo? Se dizemos que somos cristãos, então temos que seguir a Cristo. Mas não seguir apenas nominalmente, temos que seguir de fato e com atos, respeitar e aplicar os seus princípios e ensinamentos, permitir que nos tornemos a cada dia mais parecidos com Ele.

O discípulo não está acima do seu mestre, mas todo aquele que for bem preparado será como o seu mestre.

Lucas 6:40

Jesus é nosso grande mestre e todos nós fomos chamados por Ele para sermos seus discípulos, mas cabe a nós permitir que Ele nos prepare!

André Ricardo Bernini

Leia também:

2ª Condição – Permanecer na palavra de Deus

3ª Condição – Amar uns aos outros

4ª Condição – Produzir frutos

Mulher encurvada!

Certo sábado Jesus estava ensinando numa das sinagogas, e ali estava uma mulher que tinha um espírito que a mantinha doente havia dezoito anos. Ela andava encurvada e de forma alguma podia endireitar-se. Ao vê-la, Jesus chamou-a à frente e lhe disse: “Mulher, você está livre da sua doença”. Então lhe impôs as mãos; e imediatamente ela se endireitou e passou a louvar a Deus.

Lucas 13:10-13.

Imagine uma pessoa encurvada durante 18 anos. Tudo o que ela fazia deveria estar à altura dos joelhos, seus objetos, suas ferramentas de trabalho, móveis adaptados.

Jesus faz o milagre, mas se ela não mudar seus hábitos, o problema se instala novamente.

Assim é na nossa vida. Quando pedimos uma cura espiritual e ela é concedida, deveríamos refletir se o nosso comportamento está adequado para lidar com essa cura para evitar que voltemos ao mesmo problema. No que precisamos mudar?

Querido Deus, que o Espírito Santo que habita em mim me mostre, a seu tempo, as áreas da minha vida que precisam ser transformadas de acordo com os planos que o senhor tem para a minha vida.

Querido Deus, que o Espírito Santo que habita em mim me mostre, a seu tempo, as áreas da minha vida que precisam ser transformadas de acordo com os planos que o senhor tem para a minha vida.

Daniele Mary Ashikaga Bernini

 

 

 

Tudo é de Deus!

 

entrega-a-Deus-848x450

“Pois dele, por ele e para ele são todas as coisas. A ele seja a glória para sempre! Amém”
Romanos 11:36

 

Tudo é de Deus, todos somos de Deus. Ele sabe todas as coisas, o passado, o presente e o futuro. Ele conhece o meu coração e sabe das minhas intenções, da minha luta interior, do dilema que vivo diariamente entre entregar tudo em suas mãos e tentar resolver os problemas na minha força, que, aliás, de que adianta? Se tudo é dele, como ele poderia ter planos ruins para mim? Sua vontade é boa, perfeita e agradável, como afirma o apóstolo Paulo. Mesmo que minha carne sofra (porque isso é inevitável), ele está cuidando da minha alma, do meu espírito e da minha vida na eternidade. E ele faz isso com o mesmo amor com cada um de seus filhos, comigo e com você e, eventualmente, passamos por leves e momentâneas tribulações.

Obrigada, Pai, pela graça da salvação e por cuidar de tudo, principalmente daquilo que nossos olhos não vêem,  daquilo que é eterno.

Daniele Mary Ashikaga Bernini