Não por sabedoria, mas pelo poder de Deus!

Por Pastor Paschoal Piragine Jr

TR_12_7_14Jesus causou uma transformação na vida de Paulo, que passou de perseguidor da Igreja a mártir da fé. Por isso, vamos tentar aprender com ele as lições que suas marcas de transformação têm a nos ensinar.

Quando Deus nos transforma, as pessoas precisam de tempo e de atitudes nossas para que creiam em nossa transformação. No início de sua jornada como uma pessoa transformada por Cristo, Paulo sempre foi visto como um perseguidor dos cristãos, pois até Ananias e os apóstolos tiveram dificuldade em crer. Todas as pessoas que conhecem alguém que foi transformado por Jesus precisam de tempo para que possam confiar nele. Para que possam esquecer o velho homem necessitam que novas atitudes mostrem a maturidade espiritual em sua vida.

Nossas maiores virtudes podem se tornar em nossos maiores defeitos. Precisamos aprender com Paulo que ousadia, foco na missão sem o tempero da graça e do amor de Jesus se tornam em obstáculos à missão. Tornaram-se como tratores que ao construírem algo, deixam a sua marca de destruição por onde passaram. Agora com o tempero da graça, essa mudança aparece naturalmente.

Com o passar do tempo, Paulo foi compreendendo que a força de convencimento de suas mensagens não vinha de seu conhecimento humano, mas por meio do poder de Deus que se manifestava poderosamente no coração das pessoas. Ele entendeu que precisava da visão de Deus, e suas ações deveriam ser condizentes com o conhecimento da Palavra e do enchimento, da ousadia e do poder do Espírito Santo.

Quando você esta focado na missão dada por Deus, o inimigo do Senhor tentará entulhar a sua vida com tantas coisas para que perca o foco da sua real missão. Nesta hora, você tem que aprender a dizer não ou até a rever as suas reais motivações. Se perder o foco certamente perderá o impacto e o alcance projetado por Deus.


Leituras do dia:

1 Coríntios 2:1-5
1Eu mesmo, irmãos, quando estive entre vocês, não fui com discurso eloquente nem com muita sabedoria para proclamar o mistério de Deus. 2Pois decidi nada saber entre vocês, a não ser Jesus Cristo, e este crucificado. 3E foi com fraqueza, temor e com muito tremor que estive entre vocês. 4Minha mensagem e minha pregação não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria, mas em demonstração do poder do Espírito, 5para que a fé que vocês têm não se baseasse na sabedoria humana, mas no poder de Deus.
2 Timóteo 4:5
5Você, porém, seja moderado em tudo, suporte os sofrimentos, faça a obra de um evangelista, cumpra plenamente o seu ministério.
Filipenses 1:20
20Aguardo ansiosamente e espero que em nada serei envergonhado. Ao contrário, com toda a determinação de sempre, também agora Cristo será engrandecido em meu corpo, quer pela vida, quer pela morte;

Assista o vídeo:

IMPACTANDO UMA GERAÇÃO – Plano de leitura elaborado por:
Pastor Paschoal Piragine Jr – Primeira Igreja Batista de Curitiba

Anúncios

Cheio de amor pelas pessoas

Por Pastor Paschoal Piragine Jr

libertacaomaos1Mesmo durante sua execução, Estevão orou por aqueles que o feriam. Então, a Palavra de Deus nos mostra como nos mantermos vivos na fé, crentes no Senhor, apesar dos sofrimentos e/ou problemas que podemos estar passando.

Se eu não conseguir amar a Deus incondicionalmente, não conseguirei amar ao meu próximo da mesma maneira. Muitas vezes temos a dúvida se DEUS nos ama de verdade, aparecendo muitas perguntas sobre isto, às vezes fica difícil amar a Deus, pois ficamos decepcionados por problemas ou situações que passamos.

Em algumas situações, é difícil admitirmos que estamos magoados com Deus, fingindo que está tudo bem, mas não está. Ao mesmo tempo em que vemos as coisas grandiosas de Deus, ficamos sem vontade de estar com o Senhor. Todo o sofrimento que nós passamos, entra com um propósito para a nossa salvação eterna. Tudo faz parte de um grande projeto de Deus nesta vida.

Devemos entender e seguir o exemplo do coração de Estevão, conforme comparamos com outros versículos na palavra de Deus. O desafio é buscar o entendimento que Estevão tinha. A primeira resposta que vou encontrar é “CREIA no Todo Poderoso, no amor dEle, nos propósitos dEle”.

Apesar das tribulações, teremos a graça premiadora, os galardões que receberemos serão para toda a eternidade. Hoje, o Senhor nos convida a amá-lo sobre todas as coisas, com todo o seu entendimento, com todo o seu ser. Simplesmente porque Ele é Deus.


Leituras do dia:

Atos 7:60
Então caiu de joelhos e bradou: “Senhor, não os consideres culpados deste pecado”. E, tendo dito isso, adormeceu.
1 Pedro 4:12-13
12Amados, não se surpreendam com o fogo que surge entre vocês para prová-los, como se algo estranho estivesse acontecendo. 13Mas alegrem-se à medida que participam dos sofrimentos de Cristo, para que também, quando a sua glória for revelada, vocês exultem com grande alegria.
Romanos 8:17
17Se somos filhos, então somos herdeiros; herdeiros de Deus e co-herdeiros com Cristo, se de fato participamos dos seus sofrimentos, para que também participemos da sua glória.
2 Coríntios 1:5-6
5Pois assim como os sofrimentos de Cristo transbordam sobre nós, também por meio de Cristo transborda a nossa consolação. 6Se somos atribulados, é para consolação e salvação de vocês; se somos consolados, é para consolação de vocês, a qual dá paciência para suportarem os mesmos sofrimentos que nós estamos padecendo.

Assista o vídeo:

IMPACTANDO UMA GERAÇÃO – Plano de leitura elaborado por:
Pastor Paschoal Piragine Jr – Primeira Igreja Batista de Curitiba

Cheio do Espírito Santo


Por Pastor Paschoal Piragine Jr

imagesEstevão continua a nos ensinar como ser um cristão que faz diferença nesta terra. Um cristão que posso e devo imitar, por ser ele cheio de graça, que se traduz como um favor não merecido, mas por vezes a Bíblia traz no sentido de carisma, uma capacitação para realizar a obra de Deus. Essa era a realidade na vida desse homem de Deus. Os dons do Espírito Santo eram manifestos na vida de Estevão como uma fé prática que se revelava nos carismas e na graça divina que, através de sua vida, impactavam a vida de outras pessoas. Para que os carismas de Deus se manifestem na tua vida você precisa buscar ser cheio do Espírito Santo para servir ao Senhor.

Estar revestido e então a graça capacitadora do Senhor se derramará sobre você para o serviço do Reino e transformação de vidas. Ter dependência total do Espírito Santo para o serviço cristão, mesmo quando as coisas parecem não ir bem, dobre ainda mais os seus joelhos e dependa ainda mais dele, e Ele se derramará sobre você.

Estevão era um homem cheio de poder. Por sua vida, milagres de Deus aconteciam. Vidas eram transformadas, pessoas curadas, demônios eram expulsos e orações eram respondidas. Viver na dimensão do poder de Deus não é algo restrito aos apóstolos, mas é parte normal da vida cristã. Deus tem prazer em derramar do Seu poder sobre todos os que o buscam.

Também era cheio de sabedoria, não humana, mas espiritual. Sabedoria para falar das coisas do Senhor. Precisamos de homens e mulheres com sabedoria do alto para serem referência do povo de Deus nesta terra.

Que aspectos em tua vida precisam ser trabalhados pelo Senhor para que haja liberdade do fluir do Espírito Santo e transformações comecem a acontecer na tua vida e na vida de pessoas a tua volta?


 Leitura do dia:

Atos 6:8-15 – A Prisão de Estêvão
8Estêvão, homem cheio da graça e do poder de Deus, realizava grandes maravilhas e sinais no meio do povo. 9Contudo, levantou-se oposição dos membros da chamada sinagoga dos Libertos, dos judeus de Cirene e de Alexandria, bem como das províncias da Cilícia e da Ásia. Esses homens começaram a discutir com Estêvão, 10mas não podiam resistir à sabedoria e ao Espírito com que ele falava.
11Então subornaram alguns homens para dizerem: “Ouvimos Estêvão falar palavras blasfemas contra Moisés e contra Deus”.
12Com isso agitaram o povo, os líderes religiosos e os mestres da lei. E, prendendo Estêvão, levaram-no ao Sinédrio. 13Ali apresentaram falsas testemunhas, que diziam: “Este homem não para de falar contra este lugar santo e contra a Lei. 14Pois o ouvimos dizer que esse Jesus, o Nazareno, destruirá este lugar e mudará os costumes que Moisés nos deixou”.
15Olhando para ele, todos os que estavam sentados no Sinédrio viram que o seu rosto parecia o rosto de um anjo.

Assista o vídeo:

IMPACTANDO UMA GERAÇÃO – Plano de leitura elaborado por:
Pastor Paschoal Piragine Jr – Primeira Igreja Batista de Curitiba

Estêvão, um modelo de cristão!

Por Pastor Paschoal Piragine Jr

CrossQuando líderes da Igreja são separados para ministrarem com os apóstolos surge um novo personagem chamado Estevão. Algumas marcas da presença de Jesus em sua vida o faziam ser um modelo referencial tanto para os crentes da época quanto nos dias atuais. Ele era uma figura de Plenitude. Cheio de fé, do Espírito Santo, de graça, de poder, de sabedoria, de amor. Um homem que impactava a vida de outras pessoas. Quais as qualidades espirituais que se destacavam nele e que nos inspiram a imitá-lo? Um homem cheio de fé é aquele que impressiona e marca a vida das pessoas ao seu redor pela capacidade de crer e confiar em Jesus.

A igreja de hoje, precisa de homens e mulheres cheios de fé que marquem a vida das pessoas, que creiam nos impossíveis de Deus, sejam agentes da esperança em um mundo perdido e sem esperança. Nós não temos poder nenhum, mas o que impacta o coração de Deus é a nossa fé. Estevão era um homem cheio do Espírito Santo, que o Espírito podia dominar, controlar e usar. No dia em que recebemos Jesus como Senhor e Salvador de nossas vidas, somos batizados pelo Espírito Santo.

Deus queria que a plenitude do Espírito Santo fosse algo contínuo na nossa vida e não uma experiência momentânea. O ato de ser cheio do Espírito Santo pode ser repetido e é algo que precisa ser conservado. Deus é uma fonte inesgotável e você é um recipiente esgotável. Por isso, para que ele possa nos encher precisamos abrir espaço esvaziando tudo o que ocupa o lugar dele em nossa vida.


Leitura do dia:

Atos 6:5-15
5Tal proposta agradou a todos. Então escolheram Estêvão, homem cheio de fé e do Espírito Santo, além de Filipe, Prócoro, Nicanor, Timom, Pármenas e Nicolau, um convertido ao judaísmo, proveniente de Antioquia. 6Apresentaram esses homens aos apóstolos, os quais oraram e lhes impuseram as mãos.
7Assim, a palavra de Deus se espalhava. Crescia rapidamente o número de discípulos em Jerusalém; também um grande número de sacerdotes obedecia à fé.
A Prisão de Estêvão
8Estêvão, homem cheio da graça e do poder de Deus, realizava grandes maravilhas e sinais no meio do povo.9Contudo, levantou-se oposição dos membros da chamada sinagoga dos Libertos, dos judeus de Cirene e de Alexandria, bem como das províncias da Cilícia e da Ásia. Esses homens começaram a discutir com Estêvão, 10mas não podiam resistir à sabedoria e ao Espírito com que ele falava.
11Então subornaram alguns homens para dizerem: “Ouvimos Estêvão falar palavras blasfemas contra Moisés e contra Deus”.
12Com isso agitaram o povo, os líderes religiosos e os mestres da lei. E, prendendo Estêvão, levaram-no ao Sinédrio. 13Ali apresentaram falsas testemunhas, que diziam: “Este homem não para de falar contra este lugar santo e contra a Lei. 14Pois o ouvimos dizer que esse Jesus, o Nazareno, destruirá este lugar e mudará os costumes que Moisés nos deixou”.
15Olhando para ele, todos os que estavam sentados no Sinédrio viram que o seu rosto parecia o rosto de um anjo.


Assista o vídeo:

IMPACTANDO UMA GERAÇÃO – Plano de leitura elaborado por:
Pastor Paschoal Piragine Jr – Primeira Igreja Batista de Curitiba

Os ensinamentos de Ester sobre o dever

wallpaper-eu-minha-casa-servir-Senhor_1366x768A história da rainha Ester nos ajuda a aprender que atitudes fazem parte da vida de um herói da fé.

Deixe de olhar para si mesmo e olhe ao seu redor. A carta de Mordecai ajudou a rainha Ester, acostumada a cuidar de si, a olhar para seu povo em tristeza e pranto, na cidade de Susã, ameaçado de ser extinguido como povo judeu.

A princípio, a rainha Ester tentou aliviar a situação de seu povo (os judeus) com atitudes superficiais. Mas nosso dever cristão nos faz sentir que não basta, é preciso ter um envolvimento pessoal. Aliviar sua consciência, sem envolvimento pessoal não produz frutos para a salvação! Primeiro, Ester mandou roupa para seu tio/pai. Depois, enviou seu secretário para ajudar seu pai adotivo. Ver as necessidades dos outros, seus problemas como uma forma de ajudar só para aliviar a nossa consciência, não é ter um senso de missão!

Aliviar nossa consciência por meio das obras de outros, de dádivas, posição social, não produzem frutos para o Reino de Deus em nossas vidas.

Busque em Deus o poder para realizar os desafios que Ele coloca em sua vida. Ester se envolveu com todos os judeus em um jejum de três dias, antes de se apresentar ao rei. Ela entendeu sua responsabilidade, assumiu um envolvimento pessoal, até correndo risco de morte e contou com a mão poderosa de Deus, dedicando-se à oração e jejum. E Deus honrou esta sua fidelidade para com o povo de Deus e os planos de salvação do próprio Deus!

Deus teve um plano especial em fazer de Ester uma rainha. Um propósito definido! Ore e peça-lhe para reconhecer o Seu plano para sua vida. Não se esqueça: se não obedecermos, Deus usa outras pessoas para cumprir Seu plano.


Leitura do dia:

Еster 4:1-17
1Quando Mardoqueu soube de tudo o que tinha acontecido, rasgou as vestes, vestiu-se de pano de saco, cobriu-se de cinza, e saiu pela cidade, chorando amargamente em alta voz. 2Foi até a porta do palácio real, mas não entrou, porque ninguém vestido de pano de saco tinha permissão de entrar. 3Em cada província onde chegou o decreto com a ordem do rei, houve grande pranto entre os judeus, com jejum, choro e lamento. Muitos se deitavam em pano de saco e em cinza.
4Quando as criadas de Ester e os oficiais responsáveis pelo harém lhe contaram o que se passava com Mardoqueu, ela ficou muito aflita e mandou-lhe roupas para que as vestisse e tirasse o pano de saco; mas ele não quis aceitá-las. 5Então Ester convocou Hatá, um dos oficiais do rei, nomeado para ajudá-la, e deu-lhe ordens para descobrir o que estava perturbando Mardoqueu e por que ele estava agindo assim.
6Hatá foi falar com Mardoqueu na praça da cidade, em frente da porta do palácio real. 7Mardoqueu contou-lhe tudo o que lhe tinha acontecido e quanta prata Hamã tinha prometido depositar na tesouraria real para a destruição dos judeus. 8Deu-lhe também uma cópia do decreto que falava do extermínio e que tinha sido anunciado em Susã, para que ele o mostrasse a Ester e insistisse com ela para que fosse à presença do rei implorar misericórdia e interceder em favor do seu povo.
9Hatá retornou e relatou a Ester tudo o que Mardoqueu lhe tinha dito. 10Então ela o instruiu que dissesse o seguinte a Mardoqueu: 11“Todos os oficiais do rei e o povo das províncias do império sabem que existe somente uma lei para qualquer homem ou mulher que se aproxime do rei no pátio interno sem por ele ser chamado: será morto, a não ser que o rei estenda o cetro de ouro para a pessoa e lhe poupe a vida. E eu não sou chamada à presença do rei há mais de trinta dias”.
12Quando Mardoqueu recebeu a resposta de Ester, 13mandou dizer-lhe: “Não pense que pelo fato de estar no palácio do rei, você será a única entre os judeus que escapará, 14pois, se você ficar calada nesta hora, socorro e livramento surgirão de outra parte para os judeus, mas você e a família do seu pai morrerão. Quem sabe se não foi para um momento como este que você chegou à posição de rainha?”
15Então Ester mandou esta resposta a Mardoqueu: 16“Vá reunir todos os judeus que estão em Susã, e jejuem em meu favor. Não comam nem bebam durante três dias e três noites. Eu e minhas criadas jejuaremos como vocês. Depois disso irei ao rei, ainda que seja contra a lei. Se eu tiver que morrer, morrerei”.
17Mardoqueu retirou-se e cumpriu todas as instruções de Ester.

Assista o vídeo:

IMPACTANDO UMA GERAÇÃO – Plano de leitura elaborado por:
Pastor Paschoal Piragine Jr – Primeira Igreja Batista de Curitiba

A singularidade de Débora

Por Pastor Paschoal Piragine Jr

Débora foi uma mulher singular, numa época em que as mulheres não podiam falar, comer e até mesmo mostrar seu rosto em público. Aprendemos com Débora várias as marcas da graça de Deus. Como a sua intimidade com o Senhor, que não faz acepção de pessoas e se Revelava a elas.

Débora não tinha medo de se envolver com os problemas das pessoas. Ela era uma mulher que se preocupava e agia para ser bênção, possuía uma espiritualidade para ver a necessidade das pessoas, uma espiritualidade que a impulsionava a se envolver com estes problemas. Ela via e agia, mulher que Deus usava para orientar com sabedoria outras pessoas. Orava para que problemas fossem solucionados.

Talvez a grande questão na vida de Débora era como conciliar todos os papéis que ela tinha de desenvolver e ao mesmo tempo ser serva de Deus e estar sempre disponível para Ele.

Era capaz de ver as coisas com os olhos da fé, por causa da intimidade com Deus. Via o que outros não conseguiam ver, buscava aquilo que parecia ser contraditório a toda a esperança. Ela via a vitória de Deus. Sua presença, palavra e ações  levavam as pessoas a serem motivadas, a crerem, se disporem a servir, se mobilizarem a lutar em nome de Deus.

Deus tem feito a mulher com a capacidade de ser sensível, mas muitas vezes você tem subjugado a sua sensibilidade e não tem permitido que Deus a use como resposta e solução ao clamor do povo.

Você quer as qualidades de Débora em sua vida? Então desperta! Diga agora em uma oração que você quer Sua ajuda para isso.


Leitura do dia:

Juízes 4:1-9
1Depois da morte de Eúde, mais uma vez os israelitas fizeram o que o Senhor reprova. 2Assim o Senhor os entregou nas mãos de Jabim, rei de Canaã, que reinava em Hazor. O comandante do seu exército era Sísera, que habitava em Harosete-Hagoim. 3Os israelitas clamaram ao Senhor, porque Jabim, que tinha novecentos carros de ferro, os havia oprimido cruelmente durante vinte anos.
4Débora, uma profetisa, mulher de Lapidote, liderava Israel naquela época. 5Ela se sentava debaixo da tamareira de Débora, entre Ramá e Betel, nos montes de Efraim, e os israelitas a procuravam, para que ela decidisse as suas questões. 6Débora mandou chamar Baraque, filho de Abinoão, de Quedes, em Naftali, e lhe disse: “O Senhor, o Deus de Israel, ordena a você que reúna dez mil homens de Naftali e Zebulom e vá ao monte Tabor. 7Ele fará que Sísera, o comandante do exército de Jabim, vá atacá-lo, com seus carros de guerra e tropas, junto ao rio Quisom, e os entregará em suas mãos”.
8Baraque disse a ela: “Se você for comigo, irei; mas, se não for, não irei”.
9Respondeu Débora: “Está bem, irei com você. Mas saiba que, por causa do seu modo de agir, a honra não será sua; porque o Senhor entregará Sísera nas mãos de uma mulher”.

Assista o vídeo:

IMPACTANDO UMA GERAÇÃO – Plano de leitura elaborado por:
Pastor Paschoal Piragine Jr – Primeira Igreja Batista de Curitiba

A tenda do Senhor (Moisés)

Por Pastor Paschoal Piragine Jr

mentorQuais são os valores que um líder precisa incorporar e viver para conduzir pessoas? Aprendemos com a vida de Josué, pois ele estava sempre presente com Moisés. Aprendia, ouvia, entendia e vivenciava as visões e ordens que procediam de Deus para Moisés. Por meio desta convivência, é que Josué pode estar à frente da missão de substituir este grande líder, passando a se tornar “O Servo do Senhor”.

Se desejamos crescer, precisamos entender da necessidade de sermos mentoreados (discipulados). São indispensáveis pessoas (amigos profundos) que possam nos ver, entender as nossas situações e problemas, que nos repreendam ou nos deem forças. Além de recebermos, precisamos estar disponíveis para também mentorearmos outras pessoas, dar apoio, ou seja “discipular”.

Assim como dependemos da sabedoria e experiência de pessoas, Deus quer nos fazer entender que a nossa vida pessoal e nossa missão nesta terra não é algo solitário, mas comunitário. A nossa vida deve ser partilhada no corpo de Cristo, por isso precisamos que pessoas orem por nós, chequem a nossa vida. Estas mesmas pessoas deve receber autoridade espiritual para nos corrigirem, bem como intercederem (por meio da oração) sobre batalhas espirituais em que estejamos envolvidos.


Leituras do dia:

Êxodo 33:11
11O Senhor falava com Moisés face a face, como quem fala com seu amigo. Depois Moisés voltava ao acampamento; mas Josué, filho de Num, que lhe servia como auxiliar, não se afastava da tenda.

Êxodo 17:9-11
9Então Moisés disse a Josué: “Escolha alguns dos nossos homens e lute contra os amalequitas. Amanhã tomarei posição no alto da colina, com a vara de Deus em minhas mãos”.
10Josué foi então lutar contra os amalequitas, conforme Moisés tinha ordenado. Moisés, Arão e Hur, porém, subiram ao alto da colina. 11Enquanto Moisés mantinha as mãos erguidas, os israelitas venciam; quando, porém, as abaixava, os amalequitas venciam.

Assista o vídeo:

IMPACTANDO UMA GERAÇÃO – Plano de leitura elaborado por:
Pastor Paschoal Piragine Jr – Primeira Igreja Batista de Curitiba