CERTOS DESLIZES

3Queveredas o amor e a fidelidade jamais o abandonem; prenda-os ao redor do seu pescoço, escreva-os na tábua do seu coração.
4Então você terá o favor de Deus e dos homens e boa reputação.
5Confie no Senhor de todo o seu coração e não se apoie em seu próprio entendimento;
6reconheça o Senhor em todos os seus caminhos, e ele endireitará as suas veredas.

Provérbios 3:3-6


Deus nos diz que devemos nos agarrar a alguns princípios em nossa vida. Dentre eles estão a benignidade e a fidelidade. A benignidade nos remete à pureza de coração, a fazer o bem em todas as circunstâncias, independentemente das adversidades, que muitas vezes usamos como desculpa para certos deslizes. A fidelidade nos faz lembrar que, mesmo que porventura erremos, seremos fiéis para reconhecer o erro e nos apegar a Deus, abstendo-nos de negociar o relacionamento firmado entre ele e nós.

Ele também nos diz que devemos reconhecê-lo em todos os nossos caminhos, e ele endireitará nossas veredas. Ele diz “em todos”. Muitas vezes temos a tendência de deixar de lado certos aspectos, considerando que ele não tem nada a ver com isso. Não é isso que ele quer. Ele deseja nos guardar em todos os nossos caminhos, sejam eles quais forem, todos os aspectos de nossa vida, até mesmo aqueles que aos olhos de outrem poderiam ser considerados supérfluos ou vis.
Senhor, ensine-nos a viver reconhecendo-o em todos os nossos caminhos, e endireite as nossas veredas!

RUMO À TERRA DO SOL - Leituras meditadas da Bíblia 
                        de Klaus de Geus

Pai amoroso, nossos caminhos sempre serão tortos sem a sua luz. Que possamos aceitá-lo sempre em nossas vidas, para que o tenhamos conosco a todo momento, pois contigo nossos caminhos serão retos.

 

BEM MAIOR

espinhosNo passado, todas essas coisas valiam muito para mim; mas agora, por causa de Cristo, considero que não têm nenhum valor. E não somente essas coisas, mas considero tudo uma completa perda, comparado com aquilo que tem muito mais valor, isto é, conhecer completamente Cristo Jesus, o meu Senhor. Eu joguei tudo fora como se fosse lixo, a fim de poder ganhar a Cristo e estar unido com ele. Eu já não procuro mais ser aceito por Deus por causa da minha obediência à lei. Pois agora é por meio da minha fé em Cristo que eu sou aceito; essa aceitação vem de Deus e se baseia na fé.   

(Filipenses 3:7-9)

Quando Jesus Cristo nos deu gratuitamente a salvação por meio da fé, nossos valores mudaram. Temos um bem maior, que é a vida eterna. Isso se reflete em nossa vida terrena, pois todas as coisas em nossa vida devem girar em torno de Jesus Cristo, seus planos para nossa vida, seu sustento, suas realizações. Não somos nada sem ele.
Por isso, as coisas terrenas perderam seu valor. Temos que ter consciência de que tudo no mundo é vaidade, e que nosso bem maior é a nossa vida eterna com Deus. Com essa consciência, poderemos viver de maneira vitoriosa em Cristo.
     RUMO À TERRA DO SOL - Leituras meditadas da Bíblia 
                        de Klaus de Geus

Pai eterno, que nossas vidas sejam sempre inundadas com sua graça, misericórdia e sabedoria para que a vaidade deste mundo não nos domine.

Que saibamos manter a fé em seu filho Jesus Cristo, para que possamos alcançar o nosso bem maior – A vida eterna!

Amém!


A ALMA FARTA PISA O FAVO DE MEL

mel1

Um homem diz: “Eu não percebo qualquer mal, carência ou falha na minha vida. Tenho uma boa educação; alcancei sucesso profissional; meu casamento e meus filhos são ótimos; minha vida pessoal e moral é íntegra. Tenho respeito pela igreja, creio em Deus, mas não vejo qualquer necessidade predominante na minha vida — nada que me obrigue a clamar a Jesus Cristo para que me salve”.

Este é o homem que ouve sobre o tesouro escondido no campo. Ele contesta: “Sim, muitas pessoas podem realmente usar este tesouro e tenho certeza de que será bom para elas, mas de qualquer modo, muito obrigado, eu já tenho o meu próprio tesouro”.

Esta é a velha fraqueza Laodicense – (Apocalipse 3.17).


Laodicéia era uma cidade rica: possuía uma indústria de lã, um centro bancário que cunhava moedas de ouro, e uma indústria farmacêutica que fabricava colírio para os olhos. Ao chamar o líder da igreja de Laodicéia de pobre, miserável, cego e nu (Ap. 3.17), Jesus quis dizer o seguinte:

  • Embora vocês produzam muitas riquezas, todavia, são pobres.
  • Embora vocês produzam moedas de ouro, todavia, são miseráveis, e precisam comprar de mim o ouro refinado para se enriquecerem (Ap.3.18).
  • Embora vocês produzam roupas, todavia, permanecem nus, e precisam comprar de mim vestiduras brancas para se vestirem (Ap.3.18).
  • Embora vocês produzam remédio para os olhos, todavia, continuam cegos, e precisam adquirir de mim o colírio espiritual para os olhos (Ap.3.18).

Muitas vezes quando o vento está soprando em nosso favor, nos esquecemos ou mesmo recusamos o mais importante em nossas vidas – JESUS CRISTO!

Pai, derrame sobre nossos olhos o seu colírio para que possamos sempre enxergar o seu caminho. Que sejamos abençoados com a sua Graça e que possamos sempre encher nossos corações com a verdadeira riqueza – O amor e a Paz de Jesus Cristo. Amém!


Fontes:
- “Por que os Homens não creem no Evangelho” - James A. Thomson
- www.adphiladelfia.com.br